(11) 95045-6509
MenuGrupo KolplastMeus pedidos

Compras na Kolplast

Dúvidas Frequentes

  • Entrega dos Produtos
    Como será feita a entrega do meu pedido?
    Os produtos comprados na loja virtual da Kolplast saem de nossa fábrica em Itupeva. O envio pode ser feito via Correios ou transportadora. Envio por Correios Seu pedido é retirado em nossa expedição pelos Correios até as 9h00 e então segue para seu destino de entrega.
  • Formas de Pagamento
    Quais são as formas de pagamento?
    As formas de pagamento em nossa loja virtual são: Cartão de Crédito: VISA. Cartão de Crédito: MASTERCARD. Carão de Crédito: DINERS. Cartão de Crédito: AMEX. Cartão de Crédito: ELO. Boleto Bancário Itaú. Valor Minimo em compras R$ 100,00
  • Medidas dos espéculos
    Quais as medidas dos espéculos pequeno, médio e grande?
    Os espéculos Kolplast reproduzem os espéculos de metal e suas medidas são: Tamanho Pequeno 29 mm em sua maior largura distal 24 mm em sua maior largura proximal 110 mm no eixo longitudinal dos elementos articulados Tamanho Médio 33 mm em sua maior largura distal 30 mm em sua maior largura proximal 116 mm no eixo longitudinal dos elementos articulados
  • Revendedor
    Sou um revendedor, posso comprar pelo site?
    Sim, tanto pessoas físicas quanto pessoas jurídicas podem realizar compras através da nossa loja virtual. No entanto, para negociações de grandes volumes, por favor, entre em contato com nosso televendas através do número 0-xx-11-4961-0900
  • Estéril e Não Estéril
    Espéculo vaginal – instrumental ginecológico descartável : estéril ou não estéril? Quando e qual utilizar??
    Desde que produzido com Boas Práticas de Fabricação o espéculo vaginal pode, para uso geral, durante avaliação clínica de pacientes, ser empregado em sua versão não estéril. A razão básica para isso é a natural colonização bacteriana própria da área genital feminina o que, naturalmente, não exclui a absoluta necessidade de que o espéculo não seja veículo condutor de microrganismos agressores ou patogênicos. São exemplos de produtos de uso genital não estéreis: absorvente feminino tipo OB, aplicadores de creme vaginal, camisinhas. O emprego do espéculo estéril está, em princípio, indicado para a coleta de material vaginal destinado ao processamento do exame laboratorial “cultura e antibiograma de secreção vaginal” ou diante de uma circunstância clínica em que o ginecologista assistente o considere apropriado. A razão que explica a primeira indicação é a necessidade que mesmo que não patogênicos, o espéculo não seja veículo condutor de nenhum microrganismo para o ambiente vaginal e, consequentemente, para o material (secreção vaginal) que será objeto da análise laboratorial. O mesmo raciocínio se aplica a vários outros instrumentos descartáveis de uso ginecológico, dentre os quais o mais simples exemplo é a pinca cheron.
  • Como devo escolher o tamanho do espéculo
    Especulo vaginal – Tamanhos P,M,G, Virgem – com que critérios escolher?
    O emprego do primeiro espéculo vaginal data do tempos da medicina Grega com os praticantes da arte então, incluíndo-se aí Hipócrates ( 460-375 A.C). Técnicos romanos também produziram instrumentos com os quais as cavidades do corpo humano podiam ser inspecionadas. Escavações na “Casa dos Cirurgiões” em Pompéia, revelaram a presença de espéculos utilizados pelos romanos. A vagina, é um cilindro muscular e a função do espéculo é afastar suas paredes, para que o profissional tenha acesso visual ao colo uterino, bem como a elas mesmas de forma mais detalhada. Os tamanhos V,P,M,G se relacionam mais com a largura das valvas, do que com o comprimento das mesmas, pois o que está em jogo é a área daquele cilindro muscular que se quer sustentar. São, portanto, fatores a serem analisados antes da escolha do tamanho do espéculo a ser empregado: Idade, paridade, tonicidade e integridade do períneo. Desde que o espéculo seja devidamente selecionado e apropriado às condições perineais da paciente, cumpre ressaltar que o desconforto muitas vezes apresentado pela mesma durante o exame ginecológico, pode estar mais relacionado ao nível de informação que o médico disponibiliza e a delicadeza com que manipula o instrumento, do que propriamente com o tamanho do mesmo.